Home > Bicicletas > Câmbio, marcha e cadência
Câmbio, marcha e cadência
24/10/2017
Bicicletas
Quando você é um ciclista experiente acaba esquecendo que muitas coisas que pra você hoje são básicas, no início são desconhecidas por muitos. Nesse post iremos comentar um pouco sobre marcha, coroa e cadência, de forma a auxiliar os novos ciclistas com dicas para melhorar sua performance otimizando a utilização desses elementos.

Marcha

A importância da marcha nas bicicletas é que você consegue enfrentar subidas difíceis ao mesmo tempo em que você consegue velocidade na descida e nos planos. Independente do tipo de bicicleta que você tenha ou número de marchas que usa, nós vamos dar algumas dicas para usar o sistema de forma mais correta.


Mas antes, você sabe quantas marchas uma mountain bike pode ter? Existem bikes de 18, 21, 24, 30 marchas. Saiba que nem sempre ter muitas marchas quer dizer bom desempenho. Claro que o ciclista terá mais opções de velocidades, mas para isso fazer alguma diferença na sua performance é preciso que ele saiba utilizar muito bem a relação de marchas.

Relação de Marchas

Relação de marcha é a proporção entre os dentes da coroa e os dentes do pinhão, que são o câmbio dianteiro e câmbio traseiro da sua bicicleta.

Levando em consideração um exemplo de sistema shimano (mais comumente usado), você tem na mão direita o controle do câmbio traseiro onde a alavanca maior muda para uma marcha mais leve, que facilita nas subidas. A alavanca menor vai mudar para uma marcha mais pesada, para te dar mais velocidade.

Na sua mão esquerda, você tem o controle do câmbio dianteiro. A alavanca maior vai mudar para uma marcha mais pesada, pra te dar mais velocidade. A alavanca menor muda para uma marcha mais leve, que facilita nas subidas.  Como no desenho abaixo.

Se você está começando agora, pode se concentrar apenas em usar o câmbio traseiro (mão direita) e ir aos poucos reconhecendo as intensidades e reações que acontecem de acordo com a marcha que coloca. Depois que estiver habituado a mexer com o câmbio traseiro, vá incluindo mudanças no dianteiro também - dessa forma vai dominar o sistema de marcha.


Importante: sempre que for mudar de marcha, certifique-se de estar com a bike em movimento. Pense na engrenagem como se fosse o câmbio de um carro, existe o momento certo para trocar de marcha, para que você não force o motor. O mesmo acontece com a bicicleta: nela o motor são as suas pernas e existe um momento para você trocar a marcha e não cansar em uma subida, por exemplo.

Coroa

A maioria das moutain bikes possuem pelo menos três coroas no câmbio dianteiro. A coroa do meio é mediana, pode ser usada em qualquer situação. A maior vai otimizar sua descida ou te ajudar a ganhar velocidade, e a menor é para subidas fortes.


No início, aprenda usar seu câmbio traseiro com a coroa dianteira do meio, ou, se sua bike tiver apenas duas coroas dianteiras, opte pela menor delas. Lembre-se: comece a utilizar o câmbio dianteiro a partir do momento que se sentir seguro na troca de marchas do câmbio traseiro.


Algumas dicas para uma mudança suave de coroa:


  • Quando for diminuir de coroa dianteira repita o movimento na sua mão direita (cambio traseiro), dessa forma você diminui o tranco na mudança. Quando for subir de coroa, repita o movimento com a sua mão direita. 
  • Quando você for fazer as trocas de marcha, tente aliviar um pouco a força na perna. Isso vai evitar que você dê trancos, auxiliando para uma mudança mais suave. 
  • Esteja preparado para uma subida ou descida. Tente manter a marcha engrenada coerente com a velocidade que está andando. 


Cadência

Se chama cadência a quantidade de vezes que o pedal gira, por minuto. A unidade de medida mais utilizada hoje é o RPM (rotações por minuto), assim como nos carros.


O sucesso de escaladores como o ciclista inglês Chris Froome, levantou a hipótese de que ele tivesse algum benefício girando rápido, mas não existe nenhum estudo que comprove que ele de fato tenha alguma vantagem girando com RPM alto.


Mas afinal de contas, existe uma cadência certa ou ideal? Não Isso vai de acordo com cada ciclista. Cada um pedala o que for mais confortável, normalmente utilizando entre 70 e 100 RPMs.


Existem sensores que medem a cadência da sua pedalada e mostram no painel do seu ciclocomputador, mas a não ser que você esteja fazendo uma planilha baseada nesses dados, não se preocupe com esses números quando estiver começando no esporte.


Nossa ideia com esse post foi auxiliar aqueles que estão iniciando e não dominam o assunto, mas temas mais complexos como treinamento usando parâmetros de cadência requerem acompanhamento individual de um profissional.


Nossas dicas foram úteis? Conte pra gente nos comentários.



Posts Relacionados
Dicas
Melhore seu pedal em apenas 7 dias
19/09/2017
Fique por dentro do nosso plano de treino de uma semana para diferentes níveis de experiência
ver mais
Equipamentos
Rolos de treino turbo: inteligentes e tradicionais para ajudar no treino indoor
29/08/2017
Conheça mais sobre os rolos de treino turbo e entenda a tecnologia por trás dos aparelhos para treinos em ambientes fechados.
ver mais
Equipamentos
Top 5 sapatilhas SIDI para MTB
24/08/2017
Saiba o que diferencia as sapatilhas de mountain bike dos outros modelos e conheça 5 modelos extremamente tecnológicos de sapatilhas SIDI.
ver mais
Dicas
Tamanho de quadro: escolhendo o ideal pelo bike fit
17/10/2017
Aprenda a escolher o tamanho de quadro ideal para você usando técnicas de bike fit.
ver mais
Promoções MX
REDES SOCIAIS
Informe seu e-mail e receba notícias e novidades
MX Bikes Comercio Artigos Esportivos Eireli - ME | CNPJ: 08.933.109/0001-93 | Rua Sem Denominação 210 - Contenda São José dos Pinhais - PR CEP. 83115-970
Copyright 2007-2015 mxparts.com.br. Todos os direitos reservados.