Home > Bicicletas > Qual a diferença entre os freios de bicicleta?
Qual a diferença entre os freios de bicicleta?
27/07/2020
Bicicletas

Por Camila Suota

Fala ciclistas de plantão

O sistema de freio de uma bicicleta é muito importante para garantir a segurança do(a) ciclista durante um pedal, evitar um acidente, fazer uma manobra e por aí vai. Os freios devem estar em ótimo estado para agir de maneira eficiente.

Mas quais são os sistemas de freios para bicicleta que existem atualmente? Existem cinco tipos de freios,sendo eles: o freio cantilever, o V-Brake, o freio ferradura e os freios a discos mecânico e hidráulico. Entenda agora quais são as diferenças entre eles...

Freio Cantilever

Os freios cantilever são encontrados em bicicletas mais antigas e estão em extinção. Atualmente, não se encontra bicicletas no mercado saindo de fábrica com esse tipo de sistema de freios. Os motivos são devido a evolução dos equipamentos de frenagem que dominaram o mercado.

Mesmo sabendo que esse tipo de freio só existe em bicicletas antigas, vamos entender como ele funciona, afinal faz parte do mundo das bicicletas.

Freios cantilever são compostos por manetes, cabos, hastes de acionamento e sapatas. Para funcionar é necessário o acionamento através do manete, que puxa os cabos presos as hastes de acionamento. Sendo assim, as sapatas são projetadas contra a lateral do aro, que gera atrito e a redução da velocidade.

Freio V-Brake

Os freios V-Brake são a evolução dos freios cantilever. Eles estão presentes em bicicletas simples no mercado e sua popularidade é por conta do baixo preço e facilidade de manutenção.

Esse tipo de freio funciona através do acionamento no guidão, especificamente nos manetes. Ao acionar, os cabos que saem dos manetes realizam a frenagem puxando lateralmente as sapatas de freios que encostam no aro e acontece a frenagem. Seu funcionamento é como uma alavanca.

Ele é um freio muito semelhante ao cantilever, mas é muito mais fácil de acionar devido menos esforço nos manetes.

Freio ferradura

Os freios ferradura, conhecidos também como Side Pull, são aqueles utilizados em bicicletas de estradas, as famosas speeds/roads. São freios leves e potentes, o que é muito importante quando se atinge maiores velocidades nas rodovias.

No ciclismo de estrada, mesmo com a inserção do freio a disco o freio side pull ainda é muito utilizado por atletas profissionais, amador e iniciantes. Muitos ciclistas ainda preferem devido a leveza, eficiência e facilidade de manutenção.

Esse tipo de freio funciona da seguinte maneira: o ciclista aciona o freio nos manetes que estão no guidão da bike,esse acionamento ocorre através dos cabos que puxam as sapatas e pressionam nas laterais do aro, reduzindo a velocidade, ou seja, realizando a frenagem.

A desvantagem na utilização desse tipo de freio é em relação ao clima, dias chuvosos por exemplo, o freio acaba perdendo a aderência com o aro molhado e sujo.

Freios a disco: mecânico e hidráulico

Os freios a disco chegaram com tudo no mercado e muitas bicicletas utilizam esse tipo de freio, desde bikes simples e mais avançadas. Esse tipo de freio é a adaptação dos sistemas de freios das motocicletas para as bicicletas por ser muito eficiente.

As peças que compõem o sistema de freio a disco são:

  • O rotor (disco) – existem diversos tamanhos. Quanto maior o disco, melhor a eficiência da frenagem.
  • Os manetes de freio – eles estão localizados no guidão e é ali nessa peça que apertamos com as mãos e acionamos o freio. No freio a disco hidráulico existem nos manetes um reservatório para óleo ou fluido, esse líquido passa pela mangueira e acontece a frenagem no disco. Em relação ao freio a disco mecânico,eles não possuem reservatórios e o acionamento do freio é através de cabos e conduítes.
  • O caliper ou pinça de freio – essa peça é fixada no quadro e suspensão. Quando o freio é acionado no manete, ele puxa o cabo que está preso ao caliper e empurra o pistão que se encontra no interior, o qual empurra a pastilha de freio contra o disco. Isso garante o atrito com o disco, gerando assim a frenagem.

As vantagens de utilizar freio a disco é porque o freio não entra em contato com o aro da bicicleta, assim não desgasta o aro. Em caso de aro torto ou desalinhado a frenagem fica prejudicada. Outro detalhe vantajoso é pelo fato de o sistema de freio ficar nomeio da roda, assim tem menos contato com lama e água.

A desvantagem é pelo fato de ser um freio mais complexo e exige mais manutenção, além disso é um freio que tem um custo mais elevado.

Em relação as diferenças do freio a disco mecânico para o hidráulico são no acionamento. No mecânico é necessário forçar mais para acionar o freio, já no hidráulico é mais forte,preciso e macio o acionamento. Mas ambos são tão eficientes e dão respostas rápidas que as bikes de ciclismo de estrada já estão usando esse tipo de sistema.

Os freios mecânicos e hidráulicos utilizam pastilha de freio. A manutenção está relacionada a troca de pastilhas em caso de estar gastas ou contaminadas por óleos o que compromete a frenagem. Já no caso do freio hidráulico além das pastilhas é necessário trocar o fluido pelo menos uma vez ao ano, a troca do fluido ou óleo é o processo de fazer a sangria, mas no geral o freio não incomoda.

É muito legal ver a evolução dos freios para bicicletas e entender melhor sobre a bicicleta. Se você está interessado em trocar os freios da bike, precisa de pastilhas novas ou qualquer outro equipamento, acesse aqui e encontre o que precisa na loja virtual Mx Bikes - o maior e melhor site de ciclismo do Brasil.

E não esquece, cuidar dos freios através de uma boa manutenção é essencial para eficácia da frenagem e sua segurança. Para opinião ou dúvida, comenta aqui embaixo. Valeu ciclistas e até a próxima.

Posts Relacionados
Promoções MX
REDES SOCIAIS
Informe seu e-mail e receba notícias e novidades
MX Bikes Comercio Artigos Esportivos Eireli - ME | CNPJ: 08.933.109/0001-93 | Rua Sem Denominação 210 - Contenda São José dos Pinhais - PR CEP. 83115-970
Copyright 2007-2015 mxparts.com.br. Todos os direitos reservados.